Vacinação contra Febre Aftosa – Casa da Lavoura

Vacinação contra Febre Aftosa – Casa da Lavoura

Na noite da última terça, foi realizada pela IDARON uma reunião na sede da AABB de Jaru com os proprietários de empresas agropecuárias do município para tratar da 41ª  Campanha de Vacinação Contra Febre Aftosa.

Os médicos veterinários, Fernando Guilarducci e Juliano Silva dos Santos, deram uma curta palestra sobre os objetivos da campanha e as medidas que serão tomadas pelas empresas para que os seus clientes vacinem seus rebanhos de forma correta.

A campanha terá inicio no dia 15 de outubro, mas as vacinas já começaram a ser vendidas, encerrando o prazo da compra no dia 15 de Outubro.  Os clientes terão até dia 22 de novembro para declarar, junto a IDARON, a vacinação dos rebanhos. Nesta etapa serão vacinados todos os bovinos e bubalinos.

A espera é que sejam vacinados mais de 13,5 milhões de bovinos e bubalinos, sendo que no município de Jaru a previsão é de 520 mil cabeças.

A IDARON lembra aos criadores, que a multa para quem deixar de vacinar é de R$ 152,72 por cada animal; e por atraso de comunicação de vacinação por propriedade, a multa é no mesmo valor. Não haverá prorrogação na data de vacinação.

“A reunião de hoje tem por objetivo conversar com as lojas agropecuárias e seus colaboradores afim de equalizar informações, mostrar a estes o papel relevante dos lojistas no recebimento da vacinação do atacadista ou laboratório, a conservação destas nas câmaras  frias, a entrega da vacina ao produtor devidamente embaladas  em caixa de isopor com gelo suficiente para sua conservação (uma parte de vacina e suas de gelo), a emissão  da nota fiscal constando a relação  das vacinas efetivamente entregue ao pecuaristas. Esta união ocorre em todos as etapas de campanha, nesta inovação, convidando algumas pecuaristas, no intuito de que estes reforcem o quanto é estratégicos pra o estado de Rondônia manter o status de livre de febre aftosa, pois esta é a garantia da normalidade do comércio e dos produtos da pecuária”,

O pecuarista deve fazer um manejo adequado do rebanho, separando os animais por idade e sempre conservando a vacina em caixa de isopor com bastante gelo durante todo o procedimento”.

declarou Guilarducci.

 

14 anos, cursando o Ensino Fundamental, e estudante de Web Designer.