CORRUPÇÃO – Ex-deputado diz que Raupp teria esquema de propina com o Banco do Brasil

CORRUPÇÃO – Ex-deputado diz que Raupp teria esquema de propina com o Banco do Brasil

O senador Valdir Raupp (PMDB) é citado – mais uma vez – em delação premiada envolvendo atos de corrupção. Desta vez, o delator foi o ex-deputado federal Pedro Corrêa, condenado no mensalão do PT e na Lava Jato.

Além de Raupp, Corrêa citou o nome de deputados, outros senadores, ministros, ex-ministros, e um governador, segundo ele, todos envolvidos com a corrupção na Petrobras.

O caso, publicado em primeira-mão pela revista “Veja”, foi levado à tona nesta sexta-feira, 27, por diversos veículos de comunicação do país.

Conforme a “Veja”, Valdir Raupp teria um esquema de arrecadação de propina com o Banco do Brasil. Corrêa acusa também o ex-presidente Lula de articular o esquema dentro do Palácio do Planalto.

Condenado na Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e preso desde abril de 2015, Corrêa decidiu colaborar com a Justiça.

Pedro Corrêa, condenado também no escândalo do mensalão do PT, confessou que usou a política para negociar propina por mais de três décadas.

Admitiu ter desviado dinheiro de quase 20 órgãos do governo e deixa claro que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema de desvio de dinheiro dentro da Petrobrás.

De acordo com a revista, o ex-deputado disse que Lula gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção da Petrobras, da indicação dos diretores corruptos da estatal à divisão do dinheiro desviado entre políticos e os partidos.

O senador rondoniense e os demais políticos citados, negaram qualquer envolvimento no esquema. O Banco do Brasil declarou que refuta acusações e ilações sem provas.

Fonte: Extra de Rondônia com informações do Jornal Nacional

CORRUPÇÃO – Ex-deputado diz que Raupp teria esquema de propina com o Banco do Brasil