Governo exonera comissionados ligados ao PSB

Governo exonera comissionados ligados ao PSB

O anuncio do governador do estado de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB) que estaria dentro do jogo eleitoral para a escolha do prefeito de Porto Velho para os próximos quatro anos parece não ter ficado apenas no discurso.

Nesta última semana centenas de servidores comissionados do baixo escalão do executivo estadual foram exonerados após a tensão entre o governador e seu vice Daniel Pereira se instalar nos bastidores da política local.

A “faxina” realizada por Confúcio retirou uma parte considerável dos CD’s concedidos ao PSB e partidos aliados, cargos esses garantidos pelo apoio de Mauro Nazif à Confúcio Moura na campanha de reeleição ao governo do estado.

Porém, com a sua base partidária apoiando a candidatura de Williames Pimentel (PMDB), o governador de Rondônia não pensou duas vezes ao pular fora do barco dos irmãos Nazif.

Indignado, o vice-governador Daniel Pereira demonstrou publicamente sua insatisfação através de redes sociais, decisão que pode ter colocado em risco inclusive sua pretensão de tornar-se conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Para assumir o desejado cargo Daniel precisa da indicação de Confúcio porém com o cenário de briga que se instaurou nos bastidores entre PMDB e PSB o vice poderá ficar sem o cargo, uma vez que Confúcio já demonstrou em diversas oportunidades não ser muito complacente com torna-se rival de seu grupo político.

Assustados com a visível possibilidade de perder o controle da capital rondoniense o PSB já está se articulando para garantir a reeleição de Nazif, nesta segunda-feira (11) o pré-candidato da REDE, partido com um grande número de filiados ligados à gestão Nazif, Aluízio Vidal, retirou-se da briga.

O próprio Vidal afirmou em suas redes sociais que a decisão foi tomada após uma forte resistência em relação à candidatura única da legenda. Como disse o próprio Confúcio Moura, o jogo começou.

Fonte: Rondoniaovivo.com

Partidos em conflitos